6. Os evangélicos progressistas e o caso da “cruz de espinal”. Ou: o Novo Bezerro de Ouro

Movimentos liberais progressistas e a esquerda identitária tem empregado de forma cada vez mais frequente representações crucificadas de vítimas sociais (homossexuais, transexuais, mulheres, indígenas, negros e imigrantes, entre outros) em trabalhos artísticos, paradas e manifestações, metamorfoseando a cruz de Cristo como um símbolo do sofrimento das vítimas do sistema e do preconceito. Isso já vinha... Continuar Lendo →

3. Sobre as intoxicações políticas, e porque sou oposição

O terceiro artigo da série inicial de doze textos com minha interpretação das mudanças políticas desde 2013 e a postura dos evangélicos foi escrito em resposta à eleição de Dilma Rouseff (PT) em 2014. Eu me considerava, pelos idos de 2005, um progressista moderado. E fiz um amplo esforço para convencer os evangélicos progressistas de... Continuar Lendo →

“Idólatra é Você!”: migalhas sobre o xingamento teológico

Há uns anos atrás começamos a empregar bastante o termo "idolatria" para descrever a tendência que esquemas mentais, teorias e cosmovisões inteiras apresentam, de organizar a interpretação e valoração dos fatos do mundo e da experiência ao redor de falsos absolutos. Esses falsos absolutos fariam as vezes de "deuses", num sentido teórico, mesmo que seus... Continuar Lendo →

EVANGÉLICOS EM BUSCA DE CATOLICIDADE: cinco teses a propósito dos 500 anos da Reforma

  No dia em que celebramos os 500 anos da Reforma Protestante, é evidente que o movimento evangélico precisa de uma nova linguagem e de uma nova formulação de seus princípios. Em particular, NUM MOMENTO EM QUE... (1) vê-se em amplos círculos um rearranjo das lealdades eclesiásticas que deixam de ser primariamente sociais-denominacionais para se... Continuar Lendo →

Realidade ou Interpretação? Uma Objeção à “Teologia Hermenêutica”

Acabei de assistir, no programa Hard Talk da BBC, ao reprise de uma antiga e tocante entrevista a Richard Holloway, ex bispo anglicano de Edinburgh. O assunto: sua oposição ao discurso moral da igreja Anglicana. Apelando à memória ruim e com risco de erros, insisti em redigir e comentar a breve síntese, mas para levantar... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: