Tempo e Felicidade: contra o presentismo ateu de André Comte-Sponville

Em meu último artigo na Gazeta do Povo tratei da Modernidade Secular e seu "Expurgo do Tempo", a transformação da experiencia temporal efetuada pela modernidade secular, de modo a viabilizar seu grande projeto moral, centrado no Self. O artigo se baseou na palestra que apresentei, nessa semana, na Conferência Nacional Online 2020 de L'Abri, na... Continuar Lendo →

9. Sobre a minha crítica ao Progressismo Evangélico: Perguntas, Balanço Preliminar e Roteiro de Leituras

Enfatizo, inspirado pelo texto de Efésios 5 e ilustrando minhas esperanças com a imagem de Santo Agostinho, que a Igreja Evangélica precisa muitíssimo, agora, de um profundo encontro com a verdade, e que esse encontro com a luz da verdade pode ser também, para ela, um momento de ressurreição. A verdade clama pelo coração da igreja evangélica.

6. Os evangélicos progressistas e o caso da “cruz de espinal”. Ou: o Novo Bezerro de Ouro

Movimentos liberais progressistas e a esquerda identitária tem empregado de forma cada vez mais frequente representações crucificadas de vítimas sociais (homossexuais, transexuais, mulheres, indígenas, negros e imigrantes, entre outros) em trabalhos artísticos, paradas e manifestações, metamorfoseando a cruz de Cristo como um símbolo do sofrimento das vítimas do sistema e do preconceito. Isso já vinha... Continuar Lendo →

4. O “príncipe moderno” e a visão Cristã do estado

No princípio daquele ano Gilberto de Carvalho, então ministro da Casa Civil do governo Dilma, anunciara o "Plano Nacional de Participação Social" (PNPS), com o decreto sendo publicado em 23 de Maio de 2014. O plano definia a "sociedade civil" de forma distorcida, dando grande voz e poder de influência a movimentos sociais e deixando... Continuar Lendo →

3. Sobre as intoxicações políticas, e porque sou oposição

O terceiro artigo da série inicial de doze textos com minha interpretação das mudanças políticas desde 2013 e a postura dos evangélicos foi escrito em resposta à eleição de Dilma Rouseff (PT) em 2014. Eu me considerava, pelos idos de 2005, um progressista moderado. E fiz um amplo esforço para convencer os evangélicos progressistas de... Continuar Lendo →

2. Cidadania em Rede e o “crente líquido”

Logo após as manifestações de 2013, com grande protagonismo das redes sociais online, me senti compelido a pensar mais seriedade sobre o fato das redes e como isso poderia impactar as igrejas Cristãs. Penso que a revolução afetiva e o crente "líquido" encontram seu correspondente em processos acelerados de contágio social através das redes. Uma... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: