“Bombinhas no Bueiro”: Fábio Porchat explica o Especial do Porta dos Fundos

Em meu último artigo na Gazeta do Povo, argumentei que o Especial de Natal do “Porta dos Fundos” seria, na verdade, um Balão-de-Ensaio, um experimento social. O objetivo, nessa edição, seria verificar até que ponto a ascensão de uma visão religiosa-conservadora no Brasil estaria associada a um decrescimento das liberdades civis básicas, como a liberdade de expressão. Reproduzo abaixo um pequeno trecho do artigo:

“O PdF tentou deliberadamente produzir uma “sinuca de bico”, uma arapuca contra cristãos conservadores, representando Jesus como um homossexual. Assim o frisson aumentaria exponencialmente e a crítica à peça poderia ser facilmente tachada de homofóbica, retroalimentando o processo.

Sugiro, assim, duas possibilidades: a primeira é só ganhar dinheiro mesmo. É a mais plausível. A segunda, menos plausível, mas que não descarto, seria provar que estamos num estado fundamentalista cristão, sob uma sharia gospel que não aceita o dissenso, e que tentará, certamente, reprimir nossos amigos PdFs. “Ó malditos líderes evangélicos, inimigos da liberdade de expressão!”

Mas é claro que mordiscar os inimigos e ainda ganhar dinheiro seria para eles o melhor dos mundos. Fico com as duas então.”
Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/artigos/o-natal-do-porta-dos-fundos-e-um-balao-de-ensaio/?fbclid=IwAR1JWRUrtSuxqxq23mNbPkVVl3WY_N1R1jcnWVTyOWvpxhhKIzlK-jCxd28
Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

Poucos dias depois Fábio Porchat “entregou o ouro” sobre as intenções estratégicas do Especial, no artigo “Com Religião não se Brinca” publicado no site do Globo em 30/12/2019, do qual coletei a pérola abaixo:

“Sabe quando na infância a criança acende uma bombinha e joga no bueiro pra ver sair dali barata? O Especial de Natal do Porta dos Fundos é essa bomba, só que desse bueiro saíram baratas, ratos e monstros. E me orgulho de fazer parte de um núcleo criador que escancara nossa podridão.

E, se você foi um dos que comemoraram as explosões, ou concordou com elas, ou as justificou de alguma forma, sinto dizer, talvez você seja uma das baratas, dos ratos ou pior, um dos monstros. Viva o humor! Viva a liberdade de expressão! Viva a tolerância! E, por que não, viva Jesus!”

Enfim, minha tese sobre o “Balão de Ensaio” está confirmada. Espero que os Cristãos conservadores fique BEM espertos daqui em diante.

Em linha com a minha argumentação no artigo da Gazeta, concordo substancialmente com Fábio Porchat sobre a liberdade de expressão, e sustento que os Cristãos tem o dever de agir como guardiões das regras do jogo.

Mas outra questão se revela aqui: a visão profundamente ignorante e preconceituosa contra a religião Cristã expressa pelo PdF. Para eles e para Fábio Porchat, o Cristianismo é um bueiro aonde ele quer lançar suas bombinhas, para encontrar baratas.

É claro que se ele quisesse zombar do governo, ou da extrema direita, não faltariam temáticas e recursos. Mas a escolha da religião foi deliberada; não há nada de trivial ou inocente aqui.

E com isso o PdF confirma seu lugar na vala comum do laicismo desrespeitoso e intolerante que já conhecemos; um humor que combate preconceitos com preconceitos, e que não dá pra levar a sério.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: